shutterstock_112444001 

 Olá!!

 

Vou contar-te um segredo… devo ser um dos jardineiros profissionais mais novos do país! Não acreditas? Bem, não te vou revelar a minha idade, apenas gostaria que soubesses que comecei a cuidar de jardins com apenas 8 anos, altura em que o meu pai me começou a ensinar as noções básicas de jardinagem e as funções dos jardineiros.

 

Ao crescer, fui aprendendo cada vez mais sobre esta profissão, até que concluí os estudos que pretendia e me dediquei por completo a esta arte. Devido à minha enorme paixão, decidi que já estaria na altura de criar um blogue de jardinagem, de modo a que conseguisse espalhar esta magia por toda a gente.

 

Para captar a tua atenção, porque imagino que ainda não sintas a verdadeira essência das plantas e das flores, abro este blogue com um tema relativo a uma prática muito actual na sociedade moderna: jardins verticais.

 

O meu fascínio pelos jardins verticais deu-se assim que tive conhecimento desta nova realidade. A grande verdade é que esta invenção não é mais do que o resultado de uma urgência de adaptação da jardinagem às sociedades actuais e às próprias cidades contemporâneas. Com o gigantesco recurso aos apartamentos e às habitações pequenas, sem qualquer possibilidade de jardins exteriores, houve a necessidade de se criar algo no ramo da jardinagem que permitisse às pessoas terem os seus jardins dentro de casa. Daí nasceu então o conceito de jardins verticais, caracterizados como jardins naturais, devidamente colocados em painéis verticais, em muros ou em paredes, e que podem ser apresentados na forma de vasos, canteiros, plantas ou flores, muito fáceis de montar e de cuidar.

 

A criação de um jardim vertical não é complicada. Existem, de facto, uns jardins mais difíceis de criar do que outros, mas vou ensinar-te as três formas que considero mais simples:

 

Jardim vertical com floreiras

 

As floreiras são muito fáceis de adquirir. Basta comprares várias floreiras nas lojas indicadas (de um ou de vários tipos e com o tamanho que preferires) e fixares as ditas a uma parede ou a um painel, de preferência de madeira. Com as floreiras bem suspensas, só tens que colocar os vasos de flores que desejas dentro delas. As flores também serão, claramente, à tua escolha.

 

 

Prateleiras para jardins verticais

 

De vários estilos e feitios, encontras prateleiras especialmente feitas para os jardins verticais. Suportam qualquer tipo de vaso, do mais leve ao mais pesado, e têm ainda duas particularidades: ou são móveis e se colocam no chão, ou são pregadas à parede, como se de uma prateleira normal se tratasse. Se, na eventualidade de quereres suspender os vasos ou os canteiros para os tornares estáticos, tens que ter somente o cuidado de pregares a prateleira de forma a que esta fique com toda a sua área colada à parede.

 

Jardins verticais em fibra de côco

 

A fibra de côco é muito usada nas plantações, devido ao facto de ser um substrato com propriedades muito benéficas. No que toca aos jardins verticais, o seu uso é mais visível através de placas, que, normalmente, já vêm com os vasos embutidos. Se a tua compra passar pela fibra de côco, com o respectivo vaso, não há muito mais a saber, apenas precisas de lá colocar a planta ou a flor que tanto tencionas expor.

 

Posto isto, creio que já te fiz uma introdução suficientemente apelativa sobre esta nova forma de jardinagem e já te tentei encorajar, com dicas simples, a deixá-la entrar na tua casa e na tua vida.

 

E, se o que te disse, surtiu algum efeito, só tenho uma coisa a pedir-te: trata do teu jardim como se fosse o teu melhor amigo!

 

Um abraço e até à próxima!