shutterstock_287980349

Olá!!

Como está o teu jardim? Viçoso e florido? Recheado de plantas aromáticas? Hoje vou explicar como podemos fazer uma estufa pequena ou média para criar um microclima e proteger as nossas plantas das intempéries. Para estufas com uma maior dimensão o ideal é contratarem uma empresa especializada. A função das estufas é acumularem calor, diminuírem a variação de temperatura e protegerem as plantas de chuvas intensas e geadas.

Localização

Em primeiro lugar escolham bem a localização, um lugar que apanhe sol uma grande parte do dia e que preferencialmente esteja virado a este para apanhar o sol matinal em vez do sol do fim de tarde. Escolham um lugar perto de um acesso à água pois vão precisar de regar as vossas culturas.

Estrutura

A estrutura de suporte da estufa pode ser em metal, madeira ou PVC. Podem utilizar estruturas em forma de arco, triangulares ou com telhados com inclinação para um lado, de forma a que a chuva não se acumule na cobertura. Não se esqueçam de que a estrutura tem que ser suficientemente alta para vocês conseguirem regar e adubar as plantas ou suficientemente pequena para poder ser removida sem grandes dificuldades para conseguirem aceder às plantas.

Cobertura

É necessário cobrir a estrutura com alguma espécie de plástico (PVC) que deve estar bem fixo à estrutura com agrafos ou parafusos. Não se esqueçam que a ideia é criar um microclima e para isso precisamos de ter um bom isolamento do clima exterior.

Estufas Verticais

Se leram o meu artigo anterior sobre jardins verticais, já podiam esperar esta dica! Podem utilizar estantes de aço galvanizado para fazerem uma estufa na vossa varanda, ou comprem já uma estante com a cobertura de PVC.

Estufas de interior

Não pensem que as estufas estão reservadas para o exterior. Em Portugal tem aumentado o número de pessoas com plantas dentro de casa e hoje em dia existem mini estufas à venda para que possam ter as vossas plantas de interior protegidas! Mesmo dentro de casa preocupem-se com o número de horas e em que parte do dia irá a estufa estar ao sol.

As estufas podem auxiliar o desenvolvimento das plantas mas também podem criar ambientes demasiado quentes para elas. Informem-se bem sobre que espécies se dão neste género de climas. Além disso, precisam de ter cuidado com a irrigação e adubo! O ideal é criar um sistema de irrigação automático para que não corram o risco de matar as vossas plantas à sede. Mas sobre isto falarei num próximo dia 😉

Um abraço e até à próxima!

Olá!!

Hoje vamos falar sobre um problema que por vezes afecta os nossos jardins, o pulgão! Estes insectos alimentam-se das nossas plantas e dão-nos muitas dores de cabeça. É essencial prevenir o seu aparecimento e eliminá-los de forma natural, principalmente no que diz respeito ao cultivo de plantas para consumo alimentar!

Joaninhas

As Joaninhas são os maiores predadores destes insectos! Pois é, além de terem a sua cor chamativa e as pintinhas que nos fascinam, as joaninhas também são muito úteis. Infelizmente são muito sensíveis e quando utilizamos químicos para controlar as pragas também as afectamos. E por isso que devemos ter cuidado quando utilizamos produtos agrotóxicos, não estamos só a afectar os insectos de que nos queremos livrar mas também os insectos que nos ajudam! Para atrair joaninhas plantem por exemplo: Hortelã-pimenta, sabugueiro, erva doce, coentros, cominhos, cenouras, dente de leão, tulipas e lírios.

Citronela

A Citronela é muito utilizada como repelente de insectos natural, não só para plantas mas também para cães e inclusivamente humanos. Já repararam que existem velas de citronela para afastar os insectos no jardim? Já que assim é, experimentem plantar citronela no vosso jardim. Também podem fazer soluções com citronela e borrifar as plantas.

Camomila

A Camomila também é um repelente natural, que pode ser potenciado se fizerem uma solução com citronela e camomila e a usarem para borrifar as plantas. Juntem cerca de 30g das folhas de ambas as plantas para 3 litros de água, coem a solução e apliquem.

Citrinos

E desta sabiam? Podem utilizar soluções feitas com cascas de citrinos fervidos, deixar arrefer e posteriormente pulverizar as plantas. Já começam a ver que é extremamente necessário ter algo que permita pulverizar ou borrifar as plantas, mesmo para uma horta de varanda!

Receita com Detergente

Existem receitas que utilizam detergentes da loiça ou sabão natural misturadas com óleo! Eu costumo usar 1 colher de chá de detergente da loiça, 1 colher de chá de óleo vegetal, 1 colher de chá de bicarbonato de sódio tudo misturado com água. Já sabem qual é o procedimento seguinte, borrifar as plantas que têm pulgão!

Como podem perceber só falei de produtos naturais pois estes não afectam o ambiente e actuam apenas contra os pulgões, em vez de atacarem também os insectos que queremos preservar. Além disso, o seu custo e mais baixo e soa igualmente ou mais eficazes que os das grandes superfícies.

Um abraço e até à próxima!